Skip directly to content

portraits

Jemal Pasha

8  Jemal Pasha, membro do triunvirato “Jovens Turcos”, o qual governou o Império Otomano durante a Primeira Guerra Mundial, com seus funcionários em Jerusalém. Jemal Pashal se tornou governador-geral e comandante do Quarto Exército Otomano na Síria-Palestina em 1914.

Jemal Pasha Revisando As Tropas

9  Jemal Pasha revisando as tropas nos subúrbios no oeste de Jerusalém, ca. 1917.

Olhando a vila de Askar

20   Homem a cavalo olhando a vila de Askar a leste de Nablus, centro da Palestina. 

Olhando em Direção a Marj Ibn Amer

22   Uma pessoa olhando em direção a Marj Ibn Amer (a Planície de Jezreel). 

Café e Narguile

Mulheres de Belém em casa tomando café e fumando narguile, ou “hubble bubble”.

Duas Meninas de Belém

Retrato feito por Bonfils de duas meninas de Belém. Cada região da Palestina tem um padrão de bordado e estilos distintos para o adorno de roupas femininas. Os adereços para cabeça em geral contêm moedas. 

Musa Janini

Musa Janini (1858–1938), um ancião de Ain Karem, distrito de Jerusalém. Note o casaco com forro de lã de ovelha. 

Escola Britânica Anglicana São Jorge para Meninos

A Escola Britânica Anglicana São Jorge para meninos, fundada em Jerusalém em 1899, foi uma de muitas escolas fundadas na segunda metade do século 19 por missionários europeus e americanos.

Time de Futebol do São Jorge

Time de futebol do São Jorge. Um dos feitos que mais lhes deu orgulho foi derrotar o time da Universidade Americana de Beirute no Líbano em 1909 (veja 231–232).

Izzat Tannous

O jogador da São Jorge à direita é Izzat Tannous, um palestino protestante que se tornou médico e representante da Palestina no Alto Comitê Árabe da Assembleia Geral das Nações Unidas (este comitê foi o órgão político palestino mais importante durante o período do Mandato Britânico; veja 242).

Ruhi al-Khalidi

Ruhi al-Khalidi (1861–1913), eleito por Jerusalém ao Parlamento Otomano em 1908 e 1912, e vice-presidente do Parlamento em 1911. No começo da carreira ele fez palestras na Sorbonne e trabalhou como cônsul-geral otomano em Bordeaux.

Faidi al-Alami

Faidi al-Alami, prefeito de Jerusalém entre 1906 e 1909, e representante da cidade no Parlamento Otomano de 1914 a 1918. Alami foi também um intelectual, e publicou uma extensa tabela de equivalência do Corão.

Arif Pasha Dajani

Arif Pasha Dajani (morto em 1930), prefeito de Jerusalém durante a Primeira Guerra. Imediatamente depois da guerra ele encabeçou a Sociedade Muçulmano-Cristã em Jerusalém.

Shaikh As'ad al-Shukairi

Shaikh As’ad al-Shukairi, eleito por Acre ao Parlamento Otomano em 1908 e 1912. Ele estudou lei religiosa islâmica, graduando-se pela Universidade Al Azhar, do Cairo.

Nicola Abdo

Nicola Abdo, administrador do Patriarcado Ortodoxo, Jerusalém. 

Khalil Jawhariyyah

Khalil Jawhariyyah era irmão de Wasif Jawhariyyah, notável conhecedor cristão ortodoxo, e proprietário de uma das extensas coleções fotográficas mais usadas neste álbum. Khalil é visto aqui com o uniforme de soldado do exército otomano durante a Primeira Guerra Mundial (veja 201).

Khalil Raad

Khalil Raad, famoso fotógrafo protestante palestino de Jerusalém, e proprietário de outra das coleções usadas neste álbum. Ele estudou fotografia em Basel, e aparece aqui em uniforme do exército otomano durante a Primeira Guerra Mundial (veja 124–136).

Sa'id al-Shawwa

Sa’id al-Shawwa, notável líder de Gaza e exportador de grãos. Depois da ocupação britânica, ele se tornou prefeito de Gaza e membro do Conselho Supremo Muçulmano – o mais alto departamento responsável por assuntos da comunidade muçulmana.

Theodore Baramki

Theodore Baramki, juiz cristão ortodoxo de Jerusalém, em traje formal otomano. 

Saba Ya'qub Sa'id

Saba Ya’qub Sa’id, advogado cristão ortodoxo e conselheiro jurídico do Patriarcado Ortodoxo na Palestina. 

George Humsi

George Humsi, advogado cristão ortodoxo e escritor, Jerusalém. 

Nazif al-Khalidi

Nazif al-Khalidi, engenheiro de Jerusalém. Ele foi um dos principais auxiliares do engenheiro-chefe alemão Meissner, que supervisou a construção da ferrovia de Hijaz, iniciada em 1900; essa ferrovia ligava Damasco a Medina.

Musa Kazim Pasha al-Husseini

Musa Kazim Pasha al-Husseini, o grande estadista da política palestina nos anos de 1920 e início de 1930. Graduado pela Maktab Mulkiye (Escola de Serviço Público) em Constantinopla, ele ocupou vários cargos importantes no Império Otomano.
Ele foi o pai de Abd al-Qadir al-Husseini, que se tornou um líder da resistência palestina durante a Grande Rebelião de 1936–39 e novamente na Guerra de 1948 (veja 253, 396, 409–411).

Comitê de Auxílio de Emergência

O Comitê de Auxílio de Emergência (visto aqui em sessão na sua sede em Jerusalém, 1929) foi formado durante os distúrbios de 1929 para ajudar famílias palestinas afetadas.

Quarta Delegação Palestina a Londres

Membros da Quarta Delegação Palestina a Londres, abril de 1930. As mulheres na fila de trás são secretárias palestinas cristãs acompanhando a delegação. Os três homens na mesma fila são correspondentes palestinos em Londres de jornais árabes na Palestina. 

A Ascensão do Ativismo Político

ovens ativistas políticos de Nablus recém libertados da prisão (ca. 1930) agradecem o advogado Adil Zu’aiter (sentado) pelo esforço que fez por eles.

Police Brutality

O homem de perfil com barba grisalha caído, no centro superior da foto, é o respeitado Musa Kazim Pasha al-Husseini (veja 78), que liderava a manifestação mostrada acima (veja 109–110). Seus ajudantes tentam protegê-lo contra as bordoadas dos oficiais da polícia britânica.

Funeral de Musa Kazim Pasha al-Husseini

Funeral de Musa Kazim Pasha al-Husseini, Porta de Damasco, Jerusalém, 27 de março de 1934. Al-Husseini morreu com 81 anos. O trauma que ele sofreu nas mãos da polícia britânica cinco meses antes em Jaffa (veja 111) acelerou a sua morte.

Primeira Operação de Guerrilha Palestina

Sheik Izz al-Din al-Qassam, de Haifa, patriota, reformista social e professor de religião. Seu trabalho e pregação foram conduzidos especialmente entre as classes mais pobres.

Monte das Oliveiras

Vista aérea do Monte das Oliveiras, em direção ao Mar Morto.  

Os morros de Belém

Os morros de Belém. Note o traje tradicional. 

Escaladas de Kolonia

Encostas escaladas vistas de Kolonia, uma vila no caminho para Jaffa a cerca de oito quilômetros de Jerusalém. 

Pescadores

Pescadores no Mar da Galileia

Família na vila

Família na vila de Beit Sahur, próximo a Belém. 

Vista para o mar

Jaffa, vista para o mar. Até 1936, antes do desenvolvimento dos embarcadouros de Haifa e Tel Aviv, Jaffa tinha o maior porto da Palestina. 

Uma Casa, Jaffa

Interior de uma casa, Jaffa, ca. 1935.

Tiberíades (1)

Tiberíades,  vista para o sul, ca. 1935. A mesquita ao fundo, conhecida como Mesquita de Cima, foi construída no começo do século 18.

Tiberíades (2)

Tiberíades, vista para o norte em direção ao Monte Hermon, ca. 1935. 

Residência da família Taji

Residência da família Taji, em Wadi Hunayn, próximo de Ramle, ca. 1934. 

Vista de Jerusalem

Vista em direção noroeste do quarteirão residencial palestino em frente à Bab al-Zahirah, Jerusalém.

Grande Mesquita em Gaza

A Grande Mesquita em Gaza, originalmente uma estrutura do século 12. 

Loja de Khalil Raad

Loja de Khalil Raad, Porta de Jaffa, Jerusalém (veja 72, 124–136).

Um Casamento Cristão, Haifa,

Um casamento cristão, Haifa, 1930. O noivo é Hanna Asfour, um advogado católico palestino (veja 250, 270); a noiva, Emily Abu Fadil.

Um Casamento em Wadi Hunayn

Um casamento muçulmano em Wadi Hunayn, próximo a Ramle, 1935. O noivo, Nazif al-Khairi, um oficial do distrito; a noiva, Samiyah Taji. 

Chá Feito

O prefeito de Jerusalém, Raghib al-Nashashibi (veja 100, 242, 352), de pé no centro, em um chá feito na sua casa em homenagem ao Shaikh Abd al-Havy al-Kittani (sentado à sua direita), um líder religioso marroquino em visita a Jerusalém, 1930.

Ali al-Kassar visita Jerusalém

Ali al-Kassar (frente e centro), um ator egípcio, visita amigos em Jerusalém, 1934. Sentado no primeiro lugar à direita, Fawzi al-Ghosein, de Ramle, formando em Direito pela Universidade de Cambridge, Inglaterra. 

Fantasiados de Marajás e Maranis Indianos

Fantasiados de marajás e maranis indianos na casa de Alfred Roch e esposa, Jaffa, 1924. O anfitrião (notável palestino católico) é o primeiro à esquerda, segunda fila; de pé ao centro, na terceira fila, a anfitriã (veja 100, 242, 291).

Haj Amin al-Husseini

Haj Amin al-Husseini (veja 82), mufti de Jerusalém, entre dignitários religiosos cristãos, ca. 1930. À sua direita estão o patriarca grego e o bispo copta, respectivamente, e à sua esquerda, o patriarca armênio e o abade etíope.

Conferência de Padres Palestinos Cristãos Ortodoxos

Conferência de padres palestinos cristãos ortodoxos, Ramallah, setembro de 1932. 

Ahmad aI-Sharif al-Senussi

Ahmad al-Sharif al-Senussi (segurando um cajado) visita o Haram al-Sharif (veja 1) em Jerusalém, ca. 1923. Ele era o líder da tariqah líbia Senussi, uma fraternidade religiosa.

O Menos Valioso de Vocês É o Menos Letrado”

Funcionários e alunos da Escola Dusturiyyah (Constitucional), ca. 1919 (veja 61), uma escola particular tradicional. O fundador, Khalil Sakakini, é o primeiro à esquerda, sentado.

“O Menos Valioso de Vocês É o Menos Letrado” (2)

Colégio de Moças de Jerusalém, ca. 1920, fundado por uma missão anglicana britânica. As funcionárias estão nas duas últimas filas. A maioria das estudantes era de palestinas, tanto cristãs quanto muçulmanas. 

Funcionários da Escola Secundária do Governo para Moços

Funcionários da Escola Secundária do Governo para Moços, Jaffa, 1923. Sentado ao centro, Salim Katul, autor de uma série de livros educacionais em árabe sobre Ciências Naturais. 

O principal time de futebol da Escola Secundária do Governo para Moços

O principal time de futebol da Escola Secundária do Governo para Moços, Jaffa, 1923. Os homens usando chapéu fez são funcionários. Salim Katul (veja 211), de pé, primeiro à esquerda.

Lobinhos e Escoteiros

Lobinhos e escoteiros com equipamento para acampar (transporte incluído!), Escola Secundária do Governo para Moços, Jaffa, 1924. O terceiro à esquerda, na primeira fila, está segurando uma bolsa com a palavra árabe que significa “primeiros socorros”.

Escola de Carpintaria

Escola de carpintaria, 1924. A inscrição sobre a porta diz: “O menos valioso de vocês é o menos letrado”.

Escola Irfan (Conhecimento)

Estudantes, incluindo lobinhos, e funcionários da Escola Irfan (Conhecimento), Nablus, 1924; escola particular fundada em 1922. 

Funcionários e Alunos Graduados da Escola Najah

Funcionários e alunos graduados da Escola Najah (Sucesso), Nablus, 1924; escola particular fundada em 1918. Ela se tornou o núcleo da atual Universidade Najah na Cisjordânia. 

Escola Najah

Estudantes, incluindo escoteiros, e funcionários da Escola Najah, Nablus, 1924. 

Escola Particular Wataniyyah (Nacional)

Corpo de estudantes e funcionários da escola particular Wataniyyah (Nacional), Jerusalém, 1925. Sentado ao centro, o incansável fundador e diretor, Khalil Sakakini (veja 61, 209).

Escola Salahiyyah

Funcionários da escola particular Salahiyyah (assim chamada por causa de Saladino), Nablus, 1926. Sentado, primeiro à direita, um funcionário egípcio – um exemplo do contato cultural entre palestinos e países árabes vizinhos (veja 233, 235).

Acampamento de Escoteiros Palestinos

Bir Salim, próximo a Ramle, 1926. Sentado ao centro, terceira fila, Humphrey Bowman, diretor britânico do Departamento de Educação. 

Moças em um Jardim de Infância

“Amostra” de uma aula de jardim de infância na escola de uma missão alemã protestante, o Colégio de Meninas Schmidt, Jerusalém, 1926 (veja 241). As jovens moças na foto são todas de uma mesma família, os Tajis de Wadi Hunayn, perto de Ramle. Note a disposição simétrica dos brinquedos.

A Associação Muçulmana de Moços

Membros fundadores da AMM – a Associação Muçulmana de Moços –, espelhada na Associação Cristã de Moços, Acre, 1928. 

O Clube Esportivo de Acre

Membros do Clube Esportivo, Acre, 1928. Terceiro à direita, na segunda fila, Ahmad Shukairi (veja 69, 105), que mais tarde se tornaria o líder da OLP (Organização para a Libertação da Palestina).

Graduados de Universidades Britânicas

Estudantes palestinos em universidades britânicas celebrando o casamento de um dos seus membros, Izz al-Din al-Shawwa, Londres, 1928.

O Ápice da Educação Palestina: A Faculdade Árabe

Funcionários e estudantes da Faculdade Árabe em seu prédio antigo, Bab al-Zahirah (Porta de Herodes), Jerusalém, 1930.

O Ápice da Educação Palestina: A Faculdade Árabe (2)

Funcionários e alunos da Faculdade Árabe no seu prédio novo em Jabal al-Mukabbir, “o Monte do Glorificador”, sul de Jerusalém, 1938.

Estudantes Marroquinos em Nablus

Funcionários e alunos da classe de formandos da Escola Najah (Sucesso), Nablus, 1932.

Professores Palestinos no Iraque

Jovens professores palestinos em estudos de graduação no Iraque, 1934. Sentado ao centro, Akram Zu’aiter, então palestrante no Colégio de Treinamento de Professores, Bagdá. Esta foto ilustra mais uma vez a interação cultural entre a Palestina e o mundo árabe (veja 220, 233).

A Faculdade Árabe na Década de 1940 (2)

Polindo o latim. O Professor Doutor George Hourani, graduado pela Universidade de Oxford e autor de vários livros, incluindo Navegação Árabe no Oceano Índico Durante a Antiguidade e Idade Média (Princeton University Press, 1951) e Racionalismo Islâmico (Oxford: Clarendon Press, 1971).

O Alto Comitê Árabe

O Alto Comitê Árabe, abrangendo representantes de todos os partidos palestinos, foi formado em 25 de abril de 1936. Um dos seus primeiros atos foi convocar greve geral e desobediência civil “que continue [. . .] até [. .

O Alto Comitê Árabe

O Alto Comitê Árabe, abrangendo representantes de todos os partidos palestinos, foi formado em 25 de abril de 1936. Um dos seus primeiros atos foi convocar greve geral e desobediência civil “que continue [. . .] até [. .

Detenção

Padre cristão ortodoxo é preso com dignitários religiosos muçulmanos em um campo de detenção. De pernas cruzadas no chão, o cristão ortodoxo Michel Mitri, líder do Sindicato dos Trabalhadores de Jaffa, também detido.

Hamad Zawata

Hamad Zawata, comandante de guerrilha no distrito de Nablus. 

Voluntários de Países Árabes

Em 25 de agosto de 1936 Fawzi al-Qawukji (terceiro à direita) conseguiu entrar na Palestina encabeçando um grupo de 150 voluntários de países árabes vizinhos. Libanês de nascença, Qawukji foi uma espécie de Garibaldi na percepção popular árabe.

A Comissão Peel e a Partilha

Os membros da Comissão Real Palestina chegaram à Palestina em novembro de 1936. Lorde Peel, o terceiro à esquerda, é o chefe da comissão.

Destruindo a Infraestrutura Política Palestina

Em 1º de outubro de 1937 o Alto Comitê Árabe (veja 242) foi dissolvido. Quatro de seus membros foram exilados para as Ilhas Seychelles, no Oceano Índico: Dr.

Abd aI-Rahim al-Haj Muhammad

Carro blindado britânico e filial do banco britânico Barclays são alvos de ataque. 

Faidi al-Alami com sua esposa e filho Musa

Faidi al-Alami com sua esposa e filho Musa, Jerusalém, 1919 (veja 67). Musa conseguiu um diploma em Direito pela Universidade de Cambridge.

O Reverendo Salih Saba e família

O Reverendo Salih Saba e família, Jerusalém, ca. 1922. Fuad Saba (primeiro à esquerda de pé) foi o primeiro auditor palestino licenciado a trabalhar sob o Mandato Britânico. Em 1948 a Companhia F. Saba tinha filiais na Transjordânia, Síria, Líbano, Iraque e Egito.

Diretores de escola

Diretores de escola, Jaffa, ca. 1923. Sentado, Thabit al-Khalidi, autor de um livro educacional de química, que se tornou embaixador da Jordânia nas Nações Unidas e mais tarde no Irã.

Família Muçulmana

Uma proeminente família muçulmana, Jaffa, meados de 1920. 

Guarda do Consulado dos Estados Unidos em Jerusalém

Guarda do Consulado dos Estados Unidos em Jerusalém com o uniforme tradicional de qawwas (“guarda consular”).

Dr. Daoud Bulos com sua familia

Dr. Daoud Bulos, médico protestante, com sua esposa Adla e filho Nasib (que depois se tornou advogado), Acre, 1923. 

Akram Zu'aiter e Ahmad Shukairi

Os dois jovens na fila da frente são, à esquerda, Akram Zu’aiter (veja 233, 235) e à direita, Ahmad Shukairi (veja 69, 105, 224).

Hashim al-Jayyusi

Hashim al-Jayyusi (1901–81), prefeito de Tulkarem de 1939 a 1948 (veja 376). Depois, ele atuou seis vezes como ministro das finanças da Jordânia e primeiro-ministro interino e vice-líder do Senado na Jordânia.

Moradores de Deir Yassin

Moradores de Deir Yassin, 1927. O construtor Haj Ahmad al-As’ad com seu filho Muhammad, sua esposa (com a mão no seu ombro), e um parente (veja 411).

Raghib al-Nashashibi

Raghib al-Nashashibi (veja 100, 196, 242), uma figura pública notável durante o Império Otomano, o Mandato Britânico e a administração jordaniana.

Faridah Dumyan

Faridah Dumyan, Haifa, 1931. 

Sra. Tawfiq Bisisu com seus filhos

Sra. Tawfiq Bisisu com seus filhos, em Gaza, 1933. Segurando uma revista com um certo orgulho, Mu’in, futuro poeta e dramaturgo pessoalmente associado à Organização para a Libertação da Palestina (OLP). 

Ibrahim Tuqan

Poeta palestino laureado, Ibrahim Tuqan, formado pela Universidade Americana de Beirute, Nablus, 1934. De 1936 a 1941 Tuqan foi responsável pela seção árabe da Estação de Radiodifusão Palestina. 

Três Colegas

Três colegas, Haifa, 1934. 

Khalil Baydas

Khalil Baydas, de Nazaré (1874–1949), intelectual russo e pioneiro do romance moderno palestino. Já em 1898 ele tinha traduzido obras de Tolstói e Pushkin em árabe. Khalil foi o pai de Yusuf Baydas, um banqueiro palestino. 

Adil Zu'aiter

Adil Zu’aiter (veja 102), com seus dois filhos, Wa’il (no seu colo) e Umar, Nablus, 1935. Umar se tornou um oficial de artilharia no Kuait. Enquanto representante da OLP em Roma, Wa’il foi assassinado por agentes da inteligência israelense em 1972.

Hasan Sidqi al-Dajani

Hasan Sidqi al-Dajani, um jornalista de Jerusalém, advogado e político. Como conselheiro jurídico do Sindicato de Motoristas Palestinos, ele organizou a greve do setor de transporte em 1936 no começo da Grande Rebelião (veja 242 ff).

Muna Asfour

Muna Asfour, posteriormente casada com o arquiteto Bahij Saba (agora cidadão americano), Haifa, 1937. 

Visita ao Mar Morto,

Charlotte Jallad (centro), de Jaffa, com amigos em visita ao Mar Morto, 1937. 

Asma Tubi e Safiyyah Riyahi

Escritora palestina Asma Tubi, de Nazaré (no braço da cadeira), e Safiyyah Riyahi, de Jaffa (sentada), que se tornou uma palestrante em árabe na Faculdade de Beirute para Mulheres; 1938.

George Antonius

Depois de se graduar pela Universidade de Cambridge, George Antonius (1891–1942) começou sua carreira no serviço público, primeiro no Departamento de Educação e depois no Secretariado (o Executivo Mandatário Britânico).

Escola Governamental de Meninas

Guias da Escola Governamental de Meninas em Nazaré, 1940. 

A Sociedade Inglesa de Debate da Escola Najah

A Sociedade Inglesa de Debate da Escola Najah (Sucesso), Nablus, 1942. Issam Abbasi (de pé, segundo à direita) se tornou poeta e romancista assim como colaborador literário do Al-Ittihad, um jornal de Haifa. 

Ruth Raad

Ruth Raad, filha do fotógrafo Khalil Raad, com traje tradicional de Ramallah, ca. 1943 (veja 72, 124–136, 186).

Moghannam Moghannam

Moghannam Moghannam, um advogado protestante de Ramallah educado nos Estados Unidos, na sala “oriental” da sua casa, ca. 1944. Ele foi secretário do Sétimo Congresso Nacional Palestino (veja 82), e depois secretário-geral do Partido da Defesa (com referência a sua esposa, veja 93).

Quarta Conferência de Prefeitos Árabes da Palestina

Quarta Conferência de Prefeitos Árabes da Palestina, Gaza, 1945. Na fila da frente, da esquerda para a direita, Hashim al-Jayyusi (veja 350), Rushdi al-Shawwa (Gaza), Omar Bitar (Jaffa), Shaikh Mustafa al-Khairi (Ramle) e Suleiman Tuqan (Nablus).

Dando banho no seu filho

Aliyyah al-Khairi dando banho no seu filho Fawwaz (que se tornou piloto de companhia aérea), em Wadi Hunayn, próximo a Ramle, 1945. 

Líderes da comunidade protestante árabe na Palestina

Líderes da comunidade protestante árabe na Palestina, 1946. O Reverendo Butrus Nasir de Bir Zeit, é o terceiro à esquerda, sentado.

Wajidah Taji

Wajidah Taji, em Wadi Hunayn, próximo a Ramle, 1946. Wajidah se tornou o principal assessor de Musa al-Alami (veja 343) na Fazenda de Meninos em Jericó, administrada pela Sociedade Árabe de Desenvolvimento.

Mayor Shaikh Muhammad Ali al-Ja'bari

Dignitários muçulmanos reunidos no jardim da Mesquita Ibrahim (Abraão), Hebron, 1947 (veja 180). À direita, Sheikh Muhammad Ali al-Ja’bari, prefeito de Hebron.

Dr. Nimr Tuqan

Dr. Nimr Tuqan, patologista e brilhante mímico de Nablus, com enfermeiras no Hospital Governamental de Haifa, 1947. Irmão de Ibrahim Tuqan (veja 355), ele se tornou o patologista- chefe do Hospital da Universidade Americana de Beirute.

Faculdade de Treinamento de Professoras

Recital de canções na Faculdade de Treinamento de Professoras, Jerusalém, primavera de 1947. 

Retrato de casamento, Beit Jala

Retrato de casamento do Dr. Jabra al-A’raj e sua noiva, Lydia, Beit Jala, ca. 1947. 

Anton Attallah

Anton Attallah, juiz nas cortes distritais de Jerusalém e Haifa (1939–43), vice-prefeito de Jerusalém (1944–46) e ministro de Assuntos Estrangeiros na Jordânia (1963–67).