Skip directly to content

social life

A Inauguração de um Hospital

4 Shaikh Badr, um subúrbio no oeste de Jerusalém perto da vila de Deir Yassin (veja 411). Os participantes da cerimônia incluem funcionários de alto escalão do governo otomano, entre eles árabes palestinos (em traje formal na varanda), assim como outros palestinos notáveis e funcionários públicos.

A Revolução dos “Jovens Turcos” (2)

7  Jerusalém, 1908: Manifestação palestina, com funcionários do governo, celebrando Al-Hurriyyah. 

A Estação de Trem de Jerusalém

12  A estação de trem de Jerusalém, 1917: Jemal Pasha, governador-geral otomano na Síria-Palestina, e o General Erich von Falkenhayn, chefe da missão militar alemã ao Oriente. 

Oficiais do Estado-Maior alemães e turcos

13  Jerusalém, 1917: Oficiais do Estado-Maior alemães e turcos. 

Café e Narguile

Mulheres de Belém em casa tomando café e fumando narguile, ou “hubble bubble”.

Duas Meninas de Belém

Retrato feito por Bonfils de duas meninas de Belém. Cada região da Palestina tem um padrão de bordado e estilos distintos para o adorno de roupas femininas. Os adereços para cabeça em geral contêm moedas. 

Musa Janini

Musa Janini (1858–1938), um ancião de Ain Karem, distrito de Jerusalém. Note o casaco com forro de lã de ovelha. 

Cenas na Porta de Jaffa

Cenas na Porta de Jaffa, na Cidade Antiga de Jerusalém: (40) uma fotografia de Bonfils tirada entre as paredes de dentro para fora, e (41) a vista externa das muralhas.

A vista externa das muralhas

Cenas na Porta de Jaffa, na Cidade Antiga de Jerusalém: a vista externa das muralhas.

A Mesquita al-Aqsa

A Mesquita al-Aqsa, Jerusalém (veja 1), construída pelo Califa Al-Walid ibn-Abd al-Malik (705–715 d.C.). Posteriormente mantida e embelezada por sucessivos governantes árabes e muçulmanos, ela foi o centro da atenção religiosa de milhões de muçulmanos ao redor do mundo.

O Domo da Rocha visto da Mesquita al-Aqsa

O Domo da Rocha visto da Mesquita al-Aqsa. No primeiro plano está al-kas (“a copa”), um chafariz para abluções rituais (Bonfils).

Peregrinos russos no rio Jordão

Peregrinos russos no rio Jordão. A partir do desenvolvimento da navegação a vapor, o número de peregrinos cristãos da Europa aumentou imensamente

Groto da Natividade, Igreja da Natividade

Groto da Natividade, Igreja da Natividade, Belém. Observe o policial mantendo guarda para evitar conflito entre seguidores de diferentes denominações cristãs.

Dia de Natal

Peregrinos entrando na cidade de Belém no dia de Natal (Bonfils).

Rezando no Muro das Lamentações

Mulheres judias rezando no Muro das Lamentações, Jerusalém. Durante os séculos de governo árabe e muçulmano na Palestina, judeus tinham acesso livre ao Muro das Lamentações. O acesso passou a ser um problema apenas depois da Guerra de 1948 e da consequente diáspora palestina (veja 90, 203).

Procissão cristã ortodoxa no dia da Páscoa

Procissão cristã ortodoxa no dia da Páscoa (note as velas acesas) do Patriarcado Grego até o Santo Sepulcro na Cidade Antiga de Jerusalém, ca. 1910. 

Partida de Futebol

Uma partida de futebol no bairro palestino de Bab al-Zahirah (Porta de Herodes), do lado de fora das muralhas da Cidade Antiga ao nordeste – talvez a fotografia mais antiga de um evento esportivo em Jerusalém. Note o túmulo muçulmano no primeiro plano, à direita. 

Escola Cristã-Ortodoxa de Meninas

Funcionários e alunas da Escola Cristã-Ortodoxa de Meninas, em Beit Jala (próximo a Belém), 1906. Observe que as estudantes estão usando seus trajes tradicionais.

Escola Dusturiyyah (Constitucional)

A Escola Dusturiyyah (Constitucional), em Jerusalém, 1909, assim chamada por causa da Constituição Otomana promulgada em 1908 (veja 3, 6–7). Seu fundador e diretor, Khalil Sakakini (sentado, primeiro à esquerda), foi um respeitado ensaísta e acadêmico cristão ortodoxo palestino.

Biblioteca Khalidi

Um canto da Biblioteca Khalidi, Bab al-Silsilah (Porta da Corrente), Cidade Antiga de Jerusalém, ca. 1914. A biblioteca foi fundada em 1900 através da doação feita pela mãe de Haj Raghib al-Khalidi (sentado, segundo a partir da direita).

Comitê de Auxílio de Emergência

O Comitê de Auxílio de Emergência (visto aqui em sessão na sua sede em Jerusalém, 1929) foi formado durante os distúrbios de 1929 para ajudar famílias palestinas afetadas.

Pomares em Jericó

Pomares em Jericó. Muitos palestinos ricos de Jerusalém tinham casa de inverno em Jericó. 

Os morros de Belém

Os morros de Belém. Note o traje tradicional. 

Família na vila

Família na vila de Beit Sahur, próximo a Belém. 

Praça Central, Jaffa

Praça Central, Jaffa, logo depois da posse do Mandato Britânico. O prédio com pilares, à direita, é o Grand Serai (see 6, 393).

Quarteirão Residencial Palestino Nuzhah

Jaffa, vista para o novo quarteirão residencial palestino Nuzhah, ca. 1935. Note o contraste nos meios de transporte da foto anterior

Uma Casa, Jaffa

Interior de uma casa, Jaffa, ca. 1935.

Sob a Neve

Cidade Antiga de Jerusalém sob a neve, com vista para o Monte das Oliveiras. 

Mesquita Jazzar

O pátio interno da Mesquita Jazzar em Acre, construída em 1781 por Ahmad al-Jazzar, que em 1799 impediu o avanço das tropas de Napoleão através da Palestina com a ajuda da esquadra naval britânica comandada por Sir Sydney Smith.

Via Dolorosa

Via Dolorosa, Quinta Estação da Cruz, no Quarteirão Muçulmano da Cidade Antiga, Jerusalém. 

Ceramista (1)

As antigas artes do ceramista

Ceramista (2)

As antigas artes do ceramista.

Um Casamento Cristão, Haifa,

Um casamento cristão, Haifa, 1930. O noivo é Hanna Asfour, um advogado católico palestino (veja 250, 270); a noiva, Emily Abu Fadil.

Um Casamento em Wadi Hunayn

Um casamento muçulmano em Wadi Hunayn, próximo a Ramle, 1935. O noivo, Nazif al-Khairi, um oficial do distrito; a noiva, Samiyah Taji. 

Chá Feito

O prefeito de Jerusalém, Raghib al-Nashashibi (veja 100, 242, 352), de pé no centro, em um chá feito na sua casa em homenagem ao Shaikh Abd al-Havy al-Kittani (sentado à sua direita), um líder religioso marroquino em visita a Jerusalém, 1930.

Conferência Médica Árabe

Conferência Médica Árabe (Associação Cristã de Moços–YMCA, Jerusalém, 1933), com a participação de médicos de vários países árabes. O alto-comissário britânico, Sir Arthur Wauchope (centro, primeira fila), deu início à conferência (veja 243b–243c).

Ali al-Kassar visita Jerusalém

Ali al-Kassar (frente e centro), um ator egípcio, visita amigos em Jerusalém, 1934. Sentado no primeiro lugar à direita, Fawzi al-Ghosein, de Ramle, formando em Direito pela Universidade de Cambridge, Inglaterra. 

Estação Difusora Palestina

Músicos e cantores palestinos na Estação Difusora Palestina, Jerusalém, 1936.

Fantasiados de Marajás e Maranis Indianos

Fantasiados de marajás e maranis indianos na casa de Alfred Roch e esposa, Jaffa, 1924. O anfitrião (notável palestino católico) é o primeiro à esquerda, segunda fila; de pé ao centro, na terceira fila, a anfitriã (veja 100, 242, 291).

Haj Amin al-Husseini

Haj Amin al-Husseini (veja 82), mufti de Jerusalém, entre dignitários religiosos cristãos, ca. 1930. À sua direita estão o patriarca grego e o bispo copta, respectivamente, e à sua esquerda, o patriarca armênio e o abade etíope.

Comemorando a sua Páscoa

Judeus samaritanos (ao fundo) comemorando a sua Páscoa (Pessach), Nablus, começo da década de 1930. Os samaritanos eram parte de uma pequena seita judaica com menos de 200 membros, a maioria dos quais vivia em Nablus.

Conferência de Padres Palestinos Cristãos Ortodoxos

Conferência de padres palestinos cristãos ortodoxos, Ramallah, setembro de 1932. 

O Menos Valioso de Vocês É o Menos Letrado”

Funcionários e alunos da Escola Dusturiyyah (Constitucional), ca. 1919 (veja 61), uma escola particular tradicional. O fundador, Khalil Sakakini, é o primeiro à esquerda, sentado.

“O Menos Valioso de Vocês É o Menos Letrado” (2)

Colégio de Moças de Jerusalém, ca. 1920, fundado por uma missão anglicana britânica. As funcionárias estão nas duas últimas filas. A maioria das estudantes era de palestinas, tanto cristãs quanto muçulmanas. 

Funcionários da Escola Secundária do Governo para Moços

Funcionários da Escola Secundária do Governo para Moços, Jaffa, 1923. Sentado ao centro, Salim Katul, autor de uma série de livros educacionais em árabe sobre Ciências Naturais. 

O principal time de futebol da Escola Secundária do Governo para Moços

O principal time de futebol da Escola Secundária do Governo para Moços, Jaffa, 1923. Os homens usando chapéu fez são funcionários. Salim Katul (veja 211), de pé, primeiro à esquerda.

Lobinhos e Escoteiros

Lobinhos e escoteiros com equipamento para acampar (transporte incluído!), Escola Secundária do Governo para Moços, Jaffa, 1924. O terceiro à esquerda, na primeira fila, está segurando uma bolsa com a palavra árabe que significa “primeiros socorros”.

Escola de Carpintaria

Escola de carpintaria, 1924. A inscrição sobre a porta diz: “O menos valioso de vocês é o menos letrado”.

Escola Irfan (Conhecimento)

Estudantes, incluindo lobinhos, e funcionários da Escola Irfan (Conhecimento), Nablus, 1924; escola particular fundada em 1922. 

Funcionários e Alunos Graduados da Escola Najah

Funcionários e alunos graduados da Escola Najah (Sucesso), Nablus, 1924; escola particular fundada em 1918. Ela se tornou o núcleo da atual Universidade Najah na Cisjordânia. 

Escola Najah

Estudantes, incluindo escoteiros, e funcionários da Escola Najah, Nablus, 1924. 

Escola Particular Wataniyyah (Nacional)

Corpo de estudantes e funcionários da escola particular Wataniyyah (Nacional), Jerusalém, 1925. Sentado ao centro, o incansável fundador e diretor, Khalil Sakakini (veja 61, 209).

Escola Salahiyyah

Funcionários da escola particular Salahiyyah (assim chamada por causa de Saladino), Nablus, 1926. Sentado, primeiro à direita, um funcionário egípcio – um exemplo do contato cultural entre palestinos e países árabes vizinhos (veja 233, 235).

Acampamento de Escoteiros Palestinos

Bir Salim, próximo a Ramle, 1926. Sentado ao centro, terceira fila, Humphrey Bowman, diretor britânico do Departamento de Educação. 

Moças em um Jardim de Infância

“Amostra” de uma aula de jardim de infância na escola de uma missão alemã protestante, o Colégio de Meninas Schmidt, Jerusalém, 1926 (veja 241). As jovens moças na foto são todas de uma mesma família, os Tajis de Wadi Hunayn, perto de Ramle. Note a disposição simétrica dos brinquedos.

A Associação Muçulmana de Moços

Membros fundadores da AMM – a Associação Muçulmana de Moços –, espelhada na Associação Cristã de Moços, Acre, 1928. 

O Clube Esportivo de Acre

Membros do Clube Esportivo, Acre, 1928. Terceiro à direita, na segunda fila, Ahmad Shukairi (veja 69, 105), que mais tarde se tornaria o líder da OLP (Organização para a Libertação da Palestina).

Graduados de Universidades Britânicas

Estudantes palestinos em universidades britânicas celebrando o casamento de um dos seus membros, Izz al-Din al-Shawwa, Londres, 1928.

O Ápice da Educação Palestina: A Faculdade Árabe

Funcionários e estudantes da Faculdade Árabe em seu prédio antigo, Bab al-Zahirah (Porta de Herodes), Jerusalém, 1930.

. . .E sua Base: A Escola da Vila (2)

Do outro lado do espectro educacional estão as escolas das vilas. As duas escolas mostradas aqui são similares a outras 420 escolas de cidades pequenas que existiam na Palestina ao final do Mandato. Na foto 229, os meninos estão fazendo seu exercício matinal antes de entrarem em aula.

Collège des Frères

Funcionários e a classe de graduados do Collège des Frères em Jerusalém, 1934. Essa escola secundária foi fundada pela Ordem Franciscana em 1875. 

Professores Palestinos no Iraque

Jovens professores palestinos em estudos de graduação no Iraque, 1934. Sentado ao centro, Akram Zu’aiter, então palestrante no Colégio de Treinamento de Professores, Bagdá. Esta foto ilustra mais uma vez a interação cultural entre a Palestina e o mundo árabe (veja 220, 233).

Música em Jaffa (1)

Estudantes (236) e banda (237) da Escola Nacional Cristã Ortodoxa, Jaffa, 1938. A escola foi fundada em 1921 pela Sociedade de Bem-Estar Social Cristã Ortodoxa. 

Música em Jaffa (2)

Estudantes (236) e banda (237) da Escola Nacional Cristã Ortodoxa, Jaffa, 1938. A escola foi fundada em 1921 pela Sociedade de Bem-Estar Social Cristã Ortodoxa. 

Colégio de Meninas Schmitd, de Novo

As alunas mais velhas da escola, Jerusalém, 1947 (veja 222).

Sexto Congresso Nacional Palestino, Jaffa

O Sexto Congresso Nacional Palestino, Jaffa, outubro de 1925 (veja 68, 82–83, 87).

Selo da Guerrilha

O selo da guerrilha, 1938, mostrando a Igreja do Santo Sepulcro e a Mesquita do Domo da Rocha. 

De Volta ao Comando

De volta ao comando, os britânicos permitem que os habitantes da Cidade Antiga façam fila para conseguir água

As firmes muralhas do mar de Acre

As firmes muralhas do mar de Acre, originalmente construídas no século 9 d.C.

Rua de Jerusalém

Rua de Jerusalém, ao lado da Porta de Jaffa, início da década de 1940. 

A Feira Árabe em Jerusalém

A Feira Árabe na primeira vez em que foi realizada em Jerusalém, 1933.

 

Diretores de escola

Diretores de escola, Jaffa, ca. 1923. Sentado, Thabit al-Khalidi, autor de um livro educacional de química, que se tornou embaixador da Jordânia nas Nações Unidas e mais tarde no Irã.

Três Colegas

Três colegas, Haifa, 1934. 

Muna Asfour

Muna Asfour, posteriormente casada com o arquiteto Bahij Saba (agora cidadão americano), Haifa, 1937. 

Visita ao Mar Morto,

Charlotte Jallad (centro), de Jaffa, com amigos em visita ao Mar Morto, 1937. 

Grupo de Estudantes Palestinos na Universidade Americana de Beirute

Grupo de estudantes de Ciência predominantemente palestinos na Universidade Americana de Beirute, 1937. 

Asma Tubi e Safiyyah Riyahi

Escritora palestina Asma Tubi, de Nazaré (no braço da cadeira), e Safiyyah Riyahi, de Jaffa (sentada), que se tornou uma palestrante em árabe na Faculdade de Beirute para Mulheres; 1938.

Encontro é desconhecida

Com exceção de três senhores (o segundo, o terceiro e o quarto da esquerda para a direita de pé na primeira fila), todos os outros são cristãos palestinos representando diferentes idades e profissões.

A razão desse encontro é desconhecida; o lugar é Nablus; a data, cerca de 1925. 

Pastores e um diretor de escola

Pastores e um diretor de escola, com seus respectivos rebanhos, se cruzam pelo caminho na Igreja de Todas as Nações, Gethsemane. 

A “banda oriental” (takht) da Estação de Radiodifusão Palestina

A “banda oriental” (takht) da Estação de Radiodifusão Palestina, entretendo convidados em uma festa privada, Jerusalém, 1940.  

Escola Governamental de Meninas

Guias da Escola Governamental de Meninas em Nazaré, 1940. 

Dançando no ginásio

Dançando no ginásio, Escola de Meninas de Jerusalém, começo dos anos 1940. 

O Mercador de Veneza na Ramallah

Atores de O Mercador de Veneza na Escola de Meninos Amigos, Ramallah, ca. 1941. Sa’id Abu Hamdeh, que depois se tornou um fotógrafo, é o primeiro à direita. 

Ruth Raad

Ruth Raad, filha do fotógrafo Khalil Raad, com traje tradicional de Ramallah, ca. 1943 (veja 72, 124–136, 186).

Moghannam Moghannam

Moghannam Moghannam, um advogado protestante de Ramallah educado nos Estados Unidos, na sala “oriental” da sua casa, ca. 1944. Ele foi secretário do Sétimo Congresso Nacional Palestino (veja 82), e depois secretário-geral do Partido da Defesa (com referência a sua esposa, veja 93).

Quarta Conferência de Prefeitos Árabes da Palestina

Quarta Conferência de Prefeitos Árabes da Palestina, Gaza, 1945. Na fila da frente, da esquerda para a direita, Hashim al-Jayyusi (veja 350), Rushdi al-Shawwa (Gaza), Omar Bitar (Jaffa), Shaikh Mustafa al-Khairi (Ramle) e Suleiman Tuqan (Nablus).

Líderes da comunidade protestante árabe na Palestina

Líderes da comunidade protestante árabe na Palestina, 1946. O Reverendo Butrus Nasir de Bir Zeit, é o terceiro à esquerda, sentado.

Mayor Shaikh Muhammad Ali al-Ja'bari

Dignitários muçulmanos reunidos no jardim da Mesquita Ibrahim (Abraão), Hebron, 1947 (veja 180). À direita, Sheikh Muhammad Ali al-Ja’bari, prefeito de Hebron.

George Shibr

O Conselho Executivo e outros membros da Associação Árabe de Arquitetos e Engenheiros de Jerusalém na Igreja da Natividade, Belém, 1947.

Dr. Nimr Tuqan

Dr. Nimr Tuqan, patologista e brilhante mímico de Nablus, com enfermeiras no Hospital Governamental de Haifa, 1947. Irmão de Ibrahim Tuqan (veja 355), ele se tornou o patologista- chefe do Hospital da Universidade Americana de Beirute.

Faculdade de Treinamento de Professoras

Recital de canções na Faculdade de Treinamento de Professoras, Jerusalém, primavera de 1947. 

Faculdade de Moças Schmidt

Alunas de internato da Faculdade de Moças Schmidt, nos pomares de laranja de Jericó, 1947. 

Retrato de casamento, Beit Jala

Retrato de casamento do Dr. Jabra al-A’raj e sua noiva, Lydia, Beit Jala, ca. 1947. 

Anton Attallah

Anton Attallah, juiz nas cortes distritais de Jerusalém e Haifa (1939–43), vice-prefeito de Jerusalém (1944–46) e ministro de Assuntos Estrangeiros na Jordânia (1963–67).