Skip directly to content

Nablus

Tropas da 5ª Brigada Australiana de Montaria Leve

17  Tropas da 5ª Brigada Australiana de Montaria Leve, sob o comando de Allenby, entram em Nablus para estabelecer o controle aliado, 21 de setembro de 1918.

A Ascensão do Ativismo Político

ovens ativistas políticos de Nablus recém libertados da prisão (ca. 1930) agradecem o advogado Adil Zu’aiter (sentado) pelo esforço que fez por eles.

Comemorando a sua Páscoa

Judeus samaritanos (ao fundo) comemorando a sua Páscoa (Pessach), Nablus, começo da década de 1930. Os samaritanos eram parte de uma pequena seita judaica com menos de 200 membros, a maioria dos quais vivia em Nablus.

Escola Irfan (Conhecimento)

Estudantes, incluindo lobinhos, e funcionários da Escola Irfan (Conhecimento), Nablus, 1924; escola particular fundada em 1922. 

Funcionários e Alunos Graduados da Escola Najah

Funcionários e alunos graduados da Escola Najah (Sucesso), Nablus, 1924; escola particular fundada em 1918. Ela se tornou o núcleo da atual Universidade Najah na Cisjordânia. 

Escola Najah

Estudantes, incluindo escoteiros, e funcionários da Escola Najah, Nablus, 1924. 

Escola Salahiyyah

Funcionários da escola particular Salahiyyah (assim chamada por causa de Saladino), Nablus, 1926. Sentado, primeiro à direita, um funcionário egípcio – um exemplo do contato cultural entre palestinos e países árabes vizinhos (veja 233, 235).

Graduados de Universidades Britânicas

Estudantes palestinos em universidades britânicas celebrando o casamento de um dos seus membros, Izz al-Din al-Shawwa, Londres, 1928.

Estudantes Marroquinos em Nablus

Funcionários e alunos da classe de formandos da Escola Najah (Sucesso), Nablus, 1932.

Quinto Congresso Nacional Palestino, Nablus

O Quinto Congresso Nacional Palestino, Nablus, agosto de 1922 (veja 68, 82–83, 89).

Hamad Zawata

Hamad Zawata, comandante de guerrilha no distrito de Nablus. 

Os Palestinos Lutam Contra o Eixo

Apesar da amargura com a brutalidade da Grã-Bretanha ao suprimir a sua rebelião, cerca de nove mil palestinos se ofereceram como voluntários durante a Segunda Guerra Mundial para servir às forças britânicas contra os países do Eixo.

Nablus

A população de Nablus (cerca de 23 mil ao final do Mandato) era totalmente palestina. A cidade foi capturada por Israel em 1967.

Sabão na fábrica Hassan Shak’ah

Embalando sabão na fábrica Hassan Shak’ah, Nablus, cerca de 1940. 

Fósforos

Fábrica de fósforos, Nablus, 1940.

Ibrahim Tuqan

Poeta palestino laureado, Ibrahim Tuqan, formado pela Universidade Americana de Beirute, Nablus, 1934. De 1936 a 1941 Tuqan foi responsável pela seção árabe da Estação de Radiodifusão Palestina. 

Adil Zu'aiter

Adil Zu’aiter (veja 102), com seus dois filhos, Wa’il (no seu colo) e Umar, Nablus, 1935. Umar se tornou um oficial de artilharia no Kuait. Enquanto representante da OLP em Roma, Wa’il foi assassinado por agentes da inteligência israelense em 1972.

Encontro é desconhecida

Com exceção de três senhores (o segundo, o terceiro e o quarto da esquerda para a direita de pé na primeira fila), todos os outros são cristãos palestinos representando diferentes idades e profissões.

A razão desse encontro é desconhecida; o lugar é Nablus; a data, cerca de 1925. 

A Sociedade Inglesa de Debate da Escola Najah

A Sociedade Inglesa de Debate da Escola Najah (Sucesso), Nablus, 1942. Issam Abbasi (de pé, segundo à direita) se tornou poeta e romancista assim como colaborador literário do Al-Ittihad, um jornal de Haifa. 

Fawzi al-Qawukji

Ambos os lados recebem voluntários do exterior. Os sionistas tinham duas organizações formadas para recrutar tais voluntários: Gahal e Mahal. A Gahal treinou cerca de 20 mil voluntários em vários países europeus e os transportou para a Palestina.