Skip directly to content

education

Partida de Futebol

Uma partida de futebol no bairro palestino de Bab al-Zahirah (Porta de Herodes), do lado de fora das muralhas da Cidade Antiga ao nordeste – talvez a fotografia mais antiga de um evento esportivo em Jerusalém. Note o túmulo muçulmano no primeiro plano, à direita. 

Escola Cristã-Ortodoxa de Meninas

Funcionários e alunas da Escola Cristã-Ortodoxa de Meninas, em Beit Jala (próximo a Belém), 1906. Observe que as estudantes estão usando seus trajes tradicionais.

Escola Dusturiyyah (Constitucional)

A Escola Dusturiyyah (Constitucional), em Jerusalém, 1909, assim chamada por causa da Constituição Otomana promulgada em 1908 (veja 3, 6–7). Seu fundador e diretor, Khalil Sakakini (sentado, primeiro à esquerda), foi um respeitado ensaísta e acadêmico cristão ortodoxo palestino.

Escola Britânica Anglicana São Jorge para Meninos

A Escola Britânica Anglicana São Jorge para meninos, fundada em Jerusalém em 1899, foi uma de muitas escolas fundadas na segunda metade do século 19 por missionários europeus e americanos.

Biblioteca Khalidi

Um canto da Biblioteca Khalidi, Bab al-Silsilah (Porta da Corrente), Cidade Antiga de Jerusalém, ca. 1914. A biblioteca foi fundada em 1900 através da doação feita pela mãe de Haj Raghib al-Khalidi (sentado, segundo a partir da direita).

Izzat Tannous

O jogador da São Jorge à direita é Izzat Tannous, um palestino protestante que se tornou médico e representante da Palestina no Alto Comitê Árabe da Assembleia Geral das Nações Unidas (este comitê foi o órgão político palestino mais importante durante o período do Mandato Britânico; veja 242).

Ruhi al-Khalidi

Ruhi al-Khalidi (1861–1913), eleito por Jerusalém ao Parlamento Otomano em 1908 e 1912, e vice-presidente do Parlamento em 1911. No começo da carreira ele fez palestras na Sorbonne e trabalhou como cônsul-geral otomano em Bordeaux.

George Humsi

George Humsi, advogado cristão ortodoxo e escritor, Jerusalém. 

Conferência Médica Árabe

Conferência Médica Árabe (Associação Cristã de Moços–YMCA, Jerusalém, 1933), com a participação de médicos de vários países árabes. O alto-comissário britânico, Sir Arthur Wauchope (centro, primeira fila), deu início à conferência (veja 243b–243c).

O Menos Valioso de Vocês É o Menos Letrado”

Funcionários e alunos da Escola Dusturiyyah (Constitucional), ca. 1919 (veja 61), uma escola particular tradicional. O fundador, Khalil Sakakini, é o primeiro à esquerda, sentado.

“O Menos Valioso de Vocês É o Menos Letrado” (2)

Colégio de Moças de Jerusalém, ca. 1920, fundado por uma missão anglicana britânica. As funcionárias estão nas duas últimas filas. A maioria das estudantes era de palestinas, tanto cristãs quanto muçulmanas. 

Funcionários da Escola Secundária do Governo para Moços

Funcionários da Escola Secundária do Governo para Moços, Jaffa, 1923. Sentado ao centro, Salim Katul, autor de uma série de livros educacionais em árabe sobre Ciências Naturais. 

O principal time de futebol da Escola Secundária do Governo para Moços

O principal time de futebol da Escola Secundária do Governo para Moços, Jaffa, 1923. Os homens usando chapéu fez são funcionários. Salim Katul (veja 211), de pé, primeiro à esquerda.

Lobinhos e Escoteiros

Lobinhos e escoteiros com equipamento para acampar (transporte incluído!), Escola Secundária do Governo para Moços, Jaffa, 1924. O terceiro à esquerda, na primeira fila, está segurando uma bolsa com a palavra árabe que significa “primeiros socorros”.

Escola de Carpintaria

Escola de carpintaria, 1924. A inscrição sobre a porta diz: “O menos valioso de vocês é o menos letrado”.

Escola Irfan (Conhecimento)

Estudantes, incluindo lobinhos, e funcionários da Escola Irfan (Conhecimento), Nablus, 1924; escola particular fundada em 1922. 

Funcionários e Alunos Graduados da Escola Najah

Funcionários e alunos graduados da Escola Najah (Sucesso), Nablus, 1924; escola particular fundada em 1918. Ela se tornou o núcleo da atual Universidade Najah na Cisjordânia. 

Escola Najah

Estudantes, incluindo escoteiros, e funcionários da Escola Najah, Nablus, 1924. 

Escola Particular Wataniyyah (Nacional)

Corpo de estudantes e funcionários da escola particular Wataniyyah (Nacional), Jerusalém, 1925. Sentado ao centro, o incansável fundador e diretor, Khalil Sakakini (veja 61, 209).

Escola Salahiyyah

Funcionários da escola particular Salahiyyah (assim chamada por causa de Saladino), Nablus, 1926. Sentado, primeiro à direita, um funcionário egípcio – um exemplo do contato cultural entre palestinos e países árabes vizinhos (veja 233, 235).

Moças em um Jardim de Infância

“Amostra” de uma aula de jardim de infância na escola de uma missão alemã protestante, o Colégio de Meninas Schmidt, Jerusalém, 1926 (veja 241). As jovens moças na foto são todas de uma mesma família, os Tajis de Wadi Hunayn, perto de Ramle. Note a disposição simétrica dos brinquedos.

Graduados de Universidades Britânicas

Estudantes palestinos em universidades britânicas celebrando o casamento de um dos seus membros, Izz al-Din al-Shawwa, Londres, 1928.

O Ápice da Educação Palestina: A Faculdade Árabe

Funcionários e estudantes da Faculdade Árabe em seu prédio antigo, Bab al-Zahirah (Porta de Herodes), Jerusalém, 1930.

O Ápice da Educação Palestina: A Faculdade Árabe (2)

Funcionários e alunos da Faculdade Árabe no seu prédio novo em Jabal al-Mukabbir, “o Monte do Glorificador”, sul de Jerusalém, 1938.

. . .E sua Base: A Escola da Vila

Do outro lado do espectro educacional estão as escolas das vilas. As duas escolas mostradas aqui são similares a outras 420 escolas de cidades pequenas que existiam na Palestina ao final do Mandato. Na foto 229, os meninos estão fazendo seu exercício matinal antes de entrarem em aula.

. . .E sua Base: A Escola da Vila (2)

Do outro lado do espectro educacional estão as escolas das vilas. As duas escolas mostradas aqui são similares a outras 420 escolas de cidades pequenas que existiam na Palestina ao final do Mandato. Na foto 229, os meninos estão fazendo seu exercício matinal antes de entrarem em aula.

Collège des Frères

Funcionários e a classe de graduados do Collège des Frères em Jerusalém, 1934. Essa escola secundária foi fundada pela Ordem Franciscana em 1875. 

Estudantes Marroquinos em Nablus

Funcionários e alunos da classe de formandos da Escola Najah (Sucesso), Nablus, 1932.

Terra Sancta

Colégio de Meninos Terra Sancta em Jerusalém, 1931; também fundado pela Ordem Franciscana (veja 230).

Professores Palestinos no Iraque

Jovens professores palestinos em estudos de graduação no Iraque, 1934. Sentado ao centro, Akram Zu’aiter, então palestrante no Colégio de Treinamento de Professores, Bagdá. Esta foto ilustra mais uma vez a interação cultural entre a Palestina e o mundo árabe (veja 220, 233).

Música em Jaffa (1)

Estudantes (236) e banda (237) da Escola Nacional Cristã Ortodoxa, Jaffa, 1938. A escola foi fundada em 1921 pela Sociedade de Bem-Estar Social Cristã Ortodoxa. 

Música em Jaffa (2)

Estudantes (236) e banda (237) da Escola Nacional Cristã Ortodoxa, Jaffa, 1938. A escola foi fundada em 1921 pela Sociedade de Bem-Estar Social Cristã Ortodoxa. 

Remando no Rio Cam

Abdurrahman Bushnaq (graduado da Faculdade Árabe em Jerusalém), remador da equipe do Colégio de Jesus (segundo à esquerda), no Rio Cam, Universidade de Cambridge, onde ele estudou Literatura Inglesa, 1935 (veja 226, no qual Bushnaq é o sexto à esquerda, terceira fila).

A Faculdade Árabe na Década de 1940 (2)

Polindo o latim. O Professor Doutor George Hourani, graduado pela Universidade de Oxford e autor de vários livros, incluindo Navegação Árabe no Oceano Índico Durante a Antiguidade e Idade Média (Princeton University Press, 1951) e Racionalismo Islâmico (Oxford: Clarendon Press, 1971).

Colégio de Meninas Schmitd, de Novo

As alunas mais velhas da escola, Jerusalém, 1947 (veja 222).

Química Prática

Química Prática, de Salim Katul;

Leituras em Filologia e Literatura

Leituras em Filologia e Literatura, de Khalil al-Sakakini; 

Ciência Moderna e Nós

Ciência Moderna e Nós, de Is’af al-Nashashibi

Tropas Britânicas Ocupam a Faculdade Árabe, Jerusalém

Outra punição preferida era a técnica de transtornos e ocupação de instituições educacionais palestinas por tropas britânicas. Nesta foto, tropas britânicas ocupam a Faculdade Árabe, Jerusalém, verão de 1938 (veja 226–227, 239–240).

A cidade de Safed no norte da Galileia

A cidade de Safed no norte da Galileia; os objetos redondos ao fundo são rolos de feno secando ao sol (eles eram colocados sob as panelas pra evitar que elas entrassem em contato direto com o fogo).

A Escola de Meninos Amigos, Ramallah

A Escola de Meninos Amigos, Ramallah, começo da década de 1940.

Diretores de escola

Diretores de escola, Jaffa, ca. 1923. Sentado, Thabit al-Khalidi, autor de um livro educacional de química, que se tornou embaixador da Jordânia nas Nações Unidas e mais tarde no Irã.

Khalil Baydas

Khalil Baydas, de Nazaré (1874–1949), intelectual russo e pioneiro do romance moderno palestino. Já em 1898 ele tinha traduzido obras de Tolstói e Pushkin em árabe. Khalil foi o pai de Yusuf Baydas, um banqueiro palestino. 

Grupo de Estudantes Palestinos na Universidade Americana de Beirute

Grupo de estudantes de Ciência predominantemente palestinos na Universidade Americana de Beirute, 1937. 

Asma Tubi e Safiyyah Riyahi

Escritora palestina Asma Tubi, de Nazaré (no braço da cadeira), e Safiyyah Riyahi, de Jaffa (sentada), que se tornou uma palestrante em árabe na Faculdade de Beirute para Mulheres; 1938.

Encontro é desconhecida

Com exceção de três senhores (o segundo, o terceiro e o quarto da esquerda para a direita de pé na primeira fila), todos os outros são cristãos palestinos representando diferentes idades e profissões.

A razão desse encontro é desconhecida; o lugar é Nablus; a data, cerca de 1925. 

Escola Governamental de Meninas

Guias da Escola Governamental de Meninas em Nazaré, 1940. 

Dançando no ginásio

Dançando no ginásio, Escola de Meninas de Jerusalém, começo dos anos 1940. 

O Mercador de Veneza na Ramallah

Atores de O Mercador de Veneza na Escola de Meninos Amigos, Ramallah, ca. 1941. Sa’id Abu Hamdeh, que depois se tornou um fotógrafo, é o primeiro à direita. 

A Sociedade Inglesa de Debate da Escola Najah

A Sociedade Inglesa de Debate da Escola Najah (Sucesso), Nablus, 1942. Issam Abbasi (de pé, segundo à direita) se tornou poeta e romancista assim como colaborador literário do Al-Ittihad, um jornal de Haifa. 

Moghannam Moghannam

Moghannam Moghannam, um advogado protestante de Ramallah educado nos Estados Unidos, na sala “oriental” da sua casa, ca. 1944. Ele foi secretário do Sétimo Congresso Nacional Palestino (veja 82), e depois secretário-geral do Partido da Defesa (com referência a sua esposa, veja 93).

Wajidah Taji

Wajidah Taji, em Wadi Hunayn, próximo a Ramle, 1946. Wajidah se tornou o principal assessor de Musa al-Alami (veja 343) na Fazenda de Meninos em Jericó, administrada pela Sociedade Árabe de Desenvolvimento.

George Shibr

O Conselho Executivo e outros membros da Associação Árabe de Arquitetos e Engenheiros de Jerusalém na Igreja da Natividade, Belém, 1947.

Faculdade de Treinamento de Professoras

Recital de canções na Faculdade de Treinamento de Professoras, Jerusalém, primavera de 1947. 

Faculdade de Moças Schmidt

Alunas de internato da Faculdade de Moças Schmidt, nos pomares de laranja de Jericó, 1947.